Segunda-feira, 18 de Maio de 2009
O nacional-porreirismo do socialismo em Portugal

Lopes da Mota "pressionou"; mas a "pressão" que fez, usando em "vão" os nomes de Alberto Costa e José Sócrates, terá sido "legítima". Cai o Carmo e a Trindade, quando a oposição pede que o representante português do Eurojust se demita, nem que seja por uma questão de transparência e de credibilidade do sistema; Lopes da Mota reconheceu que utilizou indevidamente o nome do Ministro da Justiça; mas não tem mal, porque a pressão que exerceu é legítima.

 

Ora bem, legítima.

 

Em Portugal, a avaliação moral do comportamento dos agentes políticos - e o representante português no Eurojust é nomeado politicamente - tem dois pesos e duas medidas; no eixo político-partidário, à direita, não basta ser-se, tem ainda que parecer-se; à esquerda, os agentes políticos não precisam de ser, e muito menos parecer. É que a esquerda tem o monopólio da ética política; só faltava, agora, que alguém pusesse isso em causa, mesmo quando as aparências - e os factos assumidos pelo próprio Lopes da Mota - apontam todas em sentido diferente.

 

A esquerda é "ética" por definição e estatuto, pode dar-se ao luxo de ter comportamentos que contrariam a lisura política; os actos dos seus agentes, desde que subordinados ao grande interesse socialista, são sempre legítimos.


publicado por Rodrigo Adão da Fonseca às 10:59
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

5 comentários:
De Maria João Marques a 18 de Maio de 2009 às 13:00
Muito bem!


De Sérgio Muralista a 18 de Maio de 2009 às 14:15
O filho tens cá uma moral para escreveres... BPN, BPN! Free Porte, Free Porte. BPN, BPN! Andam a sacá-lo e não é com sacarolhas.


De Rodrigo Adão da Fonseca a 18 de Maio de 2009 às 16:20
Caro Sérgio,
Explique-se: o que é que o BPN e mesmo o Freeport têm a ver com o que eu escrevi?
Admito perfeitamente que Sócrates possa estar inocente em toda esta salgalhada, agora os comportamentos de Lopes da Mota são autónomos, e foram reconhecidos pelo próprio: qual é a dúvida?


De Sérgio Muralista a 18 de Maio de 2009 às 23:59
Nada não, né. Vai tudo bem entre compadres do Bilderberg. A sua escrita não passa de poeira atirada aos olhos dos portugueses. Tudo fogo de vista. Nos bastidores até são todos muito bons amigos.


De Zé dos Grafitis a 20 de Maio de 2009 às 22:26
Senhor Sérgio Muralista,

Por si próprio e por nós todos (não tenho nada que ver com este blog e muito menos com o Sr. RAF), deixe-se de lugares-comuns da treta e comece a pensar pela sua cabeça.

Verá que, além de lhe poder render alguma coisa, ainda se poderá divertir um pouco.







Comentar post

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


posts recentes

...

Nas legislativas será de ...

O poder do agora

Missão Cumprida III

Missão Cumprida II

Missão Cumprida

Um retrato

Para todos

Ainda há muito trabalho a...

Socialistas grandes derro...

arquivos

Janeiro 2010

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds