Sábado, 23 de Maio de 2009
As "europeias dos pequeninos" e uma viagem a Bruxelas

Começa hoje, na mais plácida indiferença, a campanha para as "europeias" de 7 de Junho. A única novidade da dita chama-se Paulo Rangel. O resto - que é muito - não interessa ou é ranço. O tandem Vital/Sócrates estreia-se com uma exibição provinciana à altura das personagens. O admirável líder vai ou foi a Espanha abrilhantar uma sessão dessa luminária da esquerda moderna que é o sr. Zapatero e, depois, o sr. Zapatero vai até Coimbra (um "modelo" de modernidade e de progresso) abrilhantar a festa do PS. A D. Ilda, do PC, anda há anos nisto e pura e simplesmente não se pode ouvir. Miguel Portas é um duplo de Louçã - que não dispensa a sua presença nos cartazes à boa maneira da "escola" onde se formou - destinado a retirar (muito apropriadamente) votos ao PS. E Nuno Melo tem de aguentar com a sombra tutelar do Paulo das feiras e dos centros comerciais que não o vai largar a fim de evitar o inevitável: a concentração de votos úteis (nunca o termo foi tão adequado) da não esquerda e do centro-direita em Rangel. Bom dia e boa sorte.

Adenda: Estava isto escrito quando li, em papel, o artigo de José Pacheco Pereira no Público. Não o vou reproduzir na íntegra mas, uma vez que eu fazia parte do «numeroso grupo de autores de blogues [que] foi convidado a ir ao Parlamento Europeu a expensas de deputados (mais do que um) no fim do mandato», apenas duas ou três notas. "Os deputados" às«expensas» dos quais fui a Bruxelas chama-se Carlos Coelho e é o segundo nome da lista de Paulo Rangel em que, presumo, o JPP vai votar se cá estiver no dia 7. Como o JPP foi deputado europeu, imagino que, melhor do que o «numeroso grupo de autores de blogues», sabe como é que, em termos de pura intendência, isso funciona. Depois, essa viagem não alterou um milímetro daquilo que eu penso acerca da Europa, das suas instituições, do seu funcionamento e do "alargamento" o que, uma vez que o JPP comete a gentileza de me ler com frequência, está abundantemente testemunhado por aqui. Mais. Estou bem mais próximo das posições dele - JPP - do que da "língua de pau" consensual sobre a Europa como tive ocasião de afirmar de viva voz, numa noite destas, a Paulo Rangel no Café Nicola. De resto, é como o JPP escreve: «Falta por isso debate e muito. Debate interno, interior, dentro das baias da aceitação do "europeísmo" dominante, pouco me interessa. Debate que tenha a coragem de vir de fora, que diga as verdades que precisam de ser ditas sobre uma Europa que caminha a passos largos para destruir o adquirido comunitário a favor de uma realidade meramente geopolítica sem cabeça para um tronco grande de mais, isso é bem-vindo e faz falta.»


publicado por João Gonçalves às 13:24
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


posts recentes

...

Nas legislativas será de ...

O poder do agora

Missão Cumprida III

Missão Cumprida II

Missão Cumprida

Um retrato

Para todos

Ainda há muito trabalho a...

Socialistas grandes derro...

arquivos

Janeiro 2010

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds