Sexta-feira, 29 de Maio de 2009
Não estou certo de ter percebido mas respondo na mesma

Confesso, caríssimo Luís, que não percebi bem este arrazoado de perguntas. Mas como base de resposta recomendo a leitura do artigo da Ana Sá Lopes hoje no i, «O penoso calvário do candidato Vital em busca dos eleitores». O título é algo extenso, mas inclui o tudo que é o pungente nada on the road, batendo à porta de xafaricas daqui à Covilhã. Em suma - e para não me alongar ainda mais do que o mencionado título - Sondagem para cá, sondagem para lá, quando Vital aparece os eleitores desaparecem. 

Quanto ao PM, até Outubro ainda vão existir muitas horas de aquecimento antes do combate final. Por enquanto, o aparato de gente, cuidadosamente encenado para saudar cada aparição de Sócrates em horário nobre, serve para o que serve. Até um dia.


publicado por João Villalobos às 19:33
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

3 comentários:
De LNT a 29 de Maio de 2009 às 22:57
O João Villalobos sabe, penso que sabe, que o texto que escreveu onde refere o “arrazoado de questões” do post acima, tem pouco de arrazoado. O João sabe, penso que sabe, que estou muito mais interessado neste momento em questionar para esclarecer, do que em colaborar num qualquer blog de propaganda política. E sabe, penso que sabe, que quando se está em propaganda, as pessoas sabem, e ele sabe, que a propaganda é para propagandear, logo tem um objectivo próprio e de direito, é certo, mas que foge à normalidade.

Como já conheço o João há muito, embora só dos escritos, e lhe reconheço que no seu estado normal é um homem normal, sabendo também que o estado de propagandeador pode ser alucinante, dou o desconto e envio-lhe um abraço com o desejo de boas melhoras.

Tenho a certeza que dentro de poucos dias (logo no dia 7 à noite) o João voltará ao seu estado normal, o qual considero, diga-se, ser de boa qualidade.


De João Villalobos a 29 de Maio de 2009 às 23:15
Caro Luís, a sério que achei o post confuso entre tantas "afirmações interrogativas", para utilizar a doravante expressão imortal do Pedro Lomba. E já que estamos na troca de cumprimentos digo desde já que isso não é de todo usual.
Quando a dia 7, depois desse ainda dois outros mais virão (ou apenas um, sei lá. O nosso PR nunca mais se decide).
Lá para Novembro, com um bocado de sorte, então sim a vida regressará ao normal. Abraço do propagandeador que se assina (arre, que a palavra até difícil de escrever é)


De LNT a 29 de Maio de 2009 às 23:29
Ainda bem que não é usual, meu caro.
De usuais estamos todos fartos.
Abraço


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


posts recentes

...

Nas legislativas será de ...

O poder do agora

Missão Cumprida III

Missão Cumprida II

Missão Cumprida

Um retrato

Para todos

Ainda há muito trabalho a...

Socialistas grandes derro...

arquivos

Janeiro 2010

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds