Quinta-feira, 14 de Maio de 2009
Façam favor de se servir

O amido de milho nunca foi a papa da minha infância: o que mais havia em casa era Nestum, Cérélac, ou flocos da Nacional. Ocasionalmente a minha mãe lá me cozia uma dita cuja para o lanche. Nesses dias era uma festa. Recordo com especial nostalgia o rapar do tacho... bons tempos. Só mais tarde me apercebi que se tivesse passado a minha infância a comer a papa  recomendada para engordar currículos, hoje poderia ser deputado da Nação, quiçá até secretário de Estado. As minhas papas foram outras: eis-me portanto blogger.

 

Enquanto blogger, nunca escondi as minhas motivações políticas, de tal forma que  tenho sido regularmente referido como um blogger do PSD. O que não deixa de ser verdade. Mas acho sempre muito curiosa a forma como a maior parte das pessoas encara o apoio a um partido: é como se por se comprometer politicamente uma pessoa deixasse de pensar. Já me aconteceu dizerem-me: "ah mas tu pensas isso porque és do PSD." Dá-me sempre vontade de responder: "não, eu sou do PSD porque penso isto." Uma diferença tão óbvia e tão mal compreendida.

 

Evidentemente, apoiar um partido, dar a cara por um projecto político, atravessar-se por uma candidatura, tem custos. Custos em (des)ilusão, que os mais cínicos dirão inevitável e que os mais realistas sabem ser provável. Custos em simpatia, porque não se pode agradar a toda a gente quando se assume escolhas.claras. Custos em liberdade, porque há sempre uma margem que se tem de ceder em troca da força que o colectivo empresta. Na política como em tudo, cabe a cada um saber os custos que está disposto a assumir.

 

A contrapartida desses custos é poder agir em nome de convicções a uma escala que ultrapassa largamente a esfera individual. E isso é o que eu tenho vindo a fazer desde que ingressei no PSD há uns quatro anos. Até agora, parece-me que fiz um bom negócio: aprendi muito e ainda não me desiludi em excesso; conheci imensa gente e ainda não perdi amigos por causa de política; e dei muito pouca liberdade em troca de bastante "acção" (felizmente, não no sentido chucknorriano do termo).

 

O partido é perfeito? Não há partidos perfeitos. Mas para além de acolher adequadamente as minhas perspectivas políticas, o PSD é o único instrumento disponível para afastar do poder o nosso governo-Potemkine. Assim sendo, convido todos os que estão empenhados em fazer acontecer uma real mudança de protagonistas e de políticas em Portugal a servir-se do PSD sem moderação. A boa notícia é que podemos começar a fazê-lo já a 7 de Junho.


publicado por Vasco Campilho às 09:05
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

7 comentários:
De Ohdiacho a 14 de Maio de 2009 às 09:38
onde posso "recuperar" uma resposta a um comentário??


De Jaime Sá a 14 de Maio de 2009 às 10:40
Vasco, estava a ler o seu post e pensar como as pessoas podem ser críticas e partidárias tendo em conta que todos os partidos têm defeitos. Sou um ferrenho seguidor do PSD, mas sei que também no PSD há coisas más... É nosso dever mudá-las para que o partido se distinga da mediocridade a que assitimos noutros quadrantes. Penso que estamos todos fartos desta 'nojeira' que nos governa para parte incerta, com ideias descabidas e princípios (na minha modesta opinião) muito dúbios. Chega de freeports, chega de 'jamais', chega de 'monta cartaz e tira cartaz' sem qualquer obra como resultado. Enfim, chega de toda esta porcaria... Pelo que pode contar comigo para rumar à vitório do PSD.


De Rafael Marques a 14 de Maio de 2009 às 10:53
Vasco Campilho é a pessoa emncionada neste post:

http://abrupto.blogspot.com/2009/03/indice-do-situacionismo-61-e-assim-que.html ?

E neste:

http://corporacoes.blogspot.com/2009/05/liguei-para-verdade-e-falei-com-ela.html ?

São curiosas as voltas que a vida dá....



De Vasco Campilho a 15 de Maio de 2009 às 01:04
Outra coisa curiosa é que esse post, que originalmente postei aqui e que foi parcialmente reproduzido no Câmara Corporativa sem que me tivesse sido pedida autorização, pode encontrá-lo também aqui. Mas isto já são voltas a mais para a sua cabeça.


De Stran a 14 de Maio de 2009 às 14:28
Parece-me que ser de um partido politico não é uma doença.

Só uma curiosidade, enquanto blogger vestes a camisola do PSD ou continuas como simples blogger?


De Vasco Campilho a 15 de Maio de 2009 às 01:05
Não mudo de roupa para blogar...


De manuel gouveia a 14 de Maio de 2009 às 19:58
Acho que vou comer umas papas de aveia!


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


posts recentes

...

Nas legislativas será de ...

O poder do agora

Missão Cumprida III

Missão Cumprida II

Missão Cumprida

Um retrato

Para todos

Ainda há muito trabalho a...

Socialistas grandes derro...

arquivos

Janeiro 2010

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds