Segunda-feira, 1 de Junho de 2009
Falta de coragem política?

Vital Moreira recusou um debate na próxima quinta-feira com Paulo Rangel. O candidato que iria "elevar a qualidade do debate político em Portugal" recusou desta forma um frente-a-frente com Paulo Rangel, depois da RTP ter lançando um convite aos dois candidatos. Qual será a razão para esta atitude? Será falta de coragem política para enfrentar Rangel? Ou é o reconhecimento que não tem capacidade para debater com Rangel em sinal aberto perante milhões de portugueses? Era interessante ouvir as explicações de Vital Moreira. Essa do "falta de agenda" não cola.


publicado por Nuno Gouveia às 15:15
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

8 comentários:
De Manelinha a 1 de Junho de 2009 às 15:54
Ao que chega o rídiculo... ao tempo que o Vital Moreira tem agendado um Comício em Matosinhos nesse dia á Noite. Você enfim


De Stran a 1 de Junho de 2009 às 16:04
Não acham sintomático que o PSD só exista com a existência do PS? Vejam o vosso blogue, se retirassem todos os artigos em que falam do PS (directa ou indirectamente) restaria quantos artigos? Dois, três?



De Nuno Gouveia a 1 de Junho de 2009 às 16:45
Percebe-se o incómodo....

Mas "Manelinha" - O PSD também tinha um comício agendado.. Mas será mais importante falar para milhões na RTP ou para poucos milhares num pavilhão? O convite partiu da RTP, insuspeita de fazer favores ao PSD, fez o convite: Uns aceitaram, outros, talvez por receio, recusaram.. O resto é "desconversar"...

Mas quero acreditar que o candidato Vital vai demonstrar que não tem medo e vai mudar de ideias....


De ASG a 1 de Junho de 2009 às 16:55
Depois do 'baile' que levou na SIC notícias, o comício em Matosinhos é providencial. O homem tem lá estaleca para aguentar outro 'bailarico'. Estou em crer que, só para me contrariar, o sr prof vai aceitar....


De Anónimo a 1 de Junho de 2009 às 17:00
Tanto desespero laranjinhas tanto desespero!


De Nídio Amado a 1 de Junho de 2009 às 18:15
Preciso de esclarecimento: Paulo Rangel quer mais um debate para discutir assuntos europeus ou assuntos da actual governação?


De Nuno Gouveia a 1 de Junho de 2009 às 18:29
Quem fez o convite aos candidatos foi a RTP. Presumo que se pudesse discutir tudo, nesta campanha não há tabus. Assuntos nacionais ou da actual governação. O que temos aqui é um candidato com receio, com medo de debater perante os portugueses...

Mas por mais spin que alguns queiram fazer, o que sabemos é que Vital e quem trabalha com ele também sabe que num debate seria cilindrado por Paulo Rangel. Como aconteceu em todos os debates que já houve. E um debate a 3 dias das eleições, com uma assistência de centenas de milhares de portugueses seria uma catástrofe para o PS. O resto é conversa, e as desculpas esfarrapadas uma verdadeira treta. Aliás como qualquer pessoa poderá perceber...


De Nídio Amado a 1 de Junho de 2009 às 22:58
Nesta campanha não há, obviamente, tabus sobre a União Europeu. Num país que já vive tão à margem das questões europeias, se nem nas eleições europeias nos concentramos nas questões da Europa então estamos a dar uma imagem de mediocridade democrática. Por outro lado, parece-me que existem tabus em falar sobre a gritante falta de mobilização no PSD. Nunca pensei que o PSD chegasse a este estado. Quando um grande partido como o PSD não consegue mobilizar um par de milhares de militantes para ouvir os seus dirigentes, percebemos a dimensão da crise que atravessa. O PSD não consegue falar aos militantes e Rangel não consegue explicar em que difere a visão europeia do PSD em relação à do PS, pois é óbvio que não há diferenças de fundo.
Depois, vamos ser justos, cilindrar num debate não se resume a debitar de forma mais ou menos rápida ideias. O que assistimos no último debate, foi um candidato em pânico, a fugir para a frente e a disparar em todos os sentidos. Se ganhar o debate é não deixar o outro candidato falar então Rangel ganhou. No entanto, ficamos a saber pouco das posições de Rangel em relação à Europa, apenas que o PSD está desesperado em regressar ao poder, pois sabe que a este ritmo arrisca-se a tornar-se irrelevante. Torna-se tudo mais embaraçoso a partir do momento em que se chega ao ponto de fazer discursos anti-Espanha, algo que confunde os militantes e arrasa qualquer argumentação de aprofundamento de integração europeia. Enfim, confusões que mostram o estado do PSD e que desmobilizam qualquer candidato que tenha pretensões de fazer um debate sério sobre a União Europeia.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


posts recentes

...

Nas legislativas será de ...

O poder do agora

Missão Cumprida III

Missão Cumprida II

Missão Cumprida

Um retrato

Para todos

Ainda há muito trabalho a...

Socialistas grandes derro...

arquivos

Janeiro 2010

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds