Segunda-feira, 1 de Junho de 2009
O cheiro do totalitarismo permanece

O mínimo que se pode dizer das diatribes de Vital Moreira e Ana Gomes é que se notam os anos formativos em organizações de esquerda totalitária, sejam o PCP ou o MRPP. As manipulações da verdade, as insinuações, a colagem de factos ilícitos a pessoas ou grupos de pessoas que nada têm a ver com eles - tudo formas legítimas de luta política nos quadrantes já frequentados por Vital e Gomes, com grande tradição pelo menos desde 1917. Parafraseando uma famosa editora da Vogue, pode-se tirar o político do partido totalitário mas não se pode tirar o partido totalitário do político.


publicado por Maria João Marques às 23:54
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

15 comentários:
De Diana Mantra a 2 de Junho de 2009 às 05:32
Sem discutir a substância do post, porque implicaria que não se pode tirar o MRPP de Barroso, só uma pergunta: entre dúzias de filósofos políticos a superficialidade deste blogue vai ao ponto de a referência ser .... a tipa que dirijiu a Vogue?


De Maria João Marques a 2 de Junho de 2009 às 11:15
Não, Diana, não percebeu. Eu falava para os dois casos presentes - Gomes e Vital- não de todos os que se envolveram em certos partidos políticos. Talvez não saiba, mas eu faço parte da tal 'blogosfera liberal', e isso desde logo impede-me de julgar as pessoas por fazerem parte de um grupo: são sempre indivíduos.

Quanto à Vogue (que não sei se lê; eu assino e garanto-lhe que é das minhas revistas preferidas) deixe-me que lhe diga que lê-se por lá das pessoas que melhor escrevem em inglês e têm das mais interessantes escolhas de pessoas para fazerem peças. Foi pela Vogue que eu conheci a Sarah Palin (muito antes do resto do mundo) e a Vogue tem sido um instrumento usadíssimo pelas várias senhoras da administração Obama, Michelle incluída. Experimente um dia destes, que se não for muito preconceituosa até gosta. (E, já agora, a frase que parafraseei é das mais conhecidas do sec.XX, para ter noção do quanto icónica é a Vogue):


De José Gomes André a 2 de Junho de 2009 às 17:25
Cara Maria João, esta "Diana" tem muito que se lhe diga... digamos que se trata de uma curiosa versão travestida de um nosso conhecido comentador...


De Maria João Marques a 2 de Junho de 2009 às 21:59
Sim, pelo estilo é visível a autoria travestida dos posts, de resto sempre auxiliado pelos acólitos Stran e RF. O mais engraçado é que essa autoria, há muito pouco tempo, jurava não mais me comentar depois de eu ter revelado as sua simpatias passdas pelo PSD.


De miguel a 2 de Junho de 2009 às 12:06
http://argivaionline.blogspot.com/2009/06/o-desespero-anda-solta.html


De M. Isabel Goulão a 2 de Junho de 2009 às 14:40
Tsss Tssss Maria João. Não pode citar a Vogue, esse pasquim ocioso e fútil.:)


De Nuno Gouveia a 2 de Junho de 2009 às 15:40
Sinceramente Maria João,
Esperava mais de ti... Citar esse produto do imperialismo americano para criticar o antigo estalinista Vital Moreira... Isso não se faz...


De Maria João Marques a 2 de Junho de 2009 às 22:01
Eh, eh. E agora vou ver O Diabo Veste Prada, com as gorgeous Anne Hathaway e Meryl Streep.


De Ricardo Ferreira a 2 de Junho de 2009 às 15:48
Conhecer Sarah Pallin na Vogue é completamente normal, uma vez que a governadora do Alasca possui qualidades físicas dignas de serem mostradas enquanto que as qualidades políticas já todos sabemos o que (não) eram.

Relativamente a Vital não me vou pronunciar.

Mas relativamente a Ana Gomes, gostava que me referisse os tais factos colados a pessoas. Porque os voos ilegais, esses não foram colados a ninguém, foram mesmo efectuados...


De Ricardo Ferreira a 2 de Junho de 2009 às 15:49
Já agora, esqueci-me....

Eu por acaso quando me quero informar sobre as últimas da Ciência, devo ler a Nature, ou a Maria?


De M. Isabel Goulão a 2 de Junho de 2009 às 15:59
Ricardo Ferreira:
Essa é fácil: pode sempre esclarecer essas dúvidas junto do bibliotecário da sua área de residência.


De Ricardo Ferreira a 2 de Junho de 2009 às 20:02
Era o que eu suspeitava.

Tudo uma questão de bibliotecários.


De Rui Oliveira a 2 de Junho de 2009 às 16:03
A Ana Gomes também é daquelas pessoas que, estupidamente, quer explicações da MFL sobre o BPN.

A que propósito o PSD, enquanto instituição, tem que dar explicações sobre o BPN. Por acaso o Oliveira Costa agiu em nome do PSD? Não era ele um indivíduo que agia segundo a sua própria iniciativa? Nunca ouviram falar em responsabilidade individual?

Ora bolas, isto é apenas para criar chicana política, com o pé a fugir para a chinela...


De Maria João Marques a 3 de Junho de 2009 às 23:06
Para quem não sabe: acólito é um substantivo e não um adjectivo.


Comentar post

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


posts recentes

...

Nas legislativas será de ...

O poder do agora

Missão Cumprida III

Missão Cumprida II

Missão Cumprida

Um retrato

Para todos

Ainda há muito trabalho a...

Socialistas grandes derro...

arquivos

Janeiro 2010

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds