Terça-feira, 2 de Junho de 2009
Quanto mais abstenção melhor!

Anda por aí uma nova vaga de neo-socialistas que embarcaram com o candidato Vital Moreira na mesma forma de olhar a realidade.

Refiro-me a alguns rapazes que fazem afirmações cheias de pontos de exclamação, que imaginam que assim está mais reforçada a ideia que se deve acreditar mesmo nas patacoadas que escrevem. Estes senhores confundem com afinco e demagogia primária, o homem com o partido, atribuindo ao militante ou simpatizante poderes de vinculação que só por ignorância ou desonestidade podem afirmar.

Claro que se para alguns destes patuscos uma montagem em que se chama “porcino” a Paulo Rangel é uma peça de enorme criatividade, que mais se poderia esperar?

Se é verdade que o candidato Vital se decidiu por uma estratégia óbvia de achincalhamento, é também verdade que Sócrates se mostra conivente com esta opção.

Parece então que enjoar de tal forma os portugueses para que se decidam pela abstenção no dia 7, é uma estratégia válida, há quem realmente ache que se emporcalhar tudo e todos, talvez o voto de protesto se transforme numa abstenção que quer distância desta campanha eleitoral.

Esta maneira de olhar a política, os eleitores e o país não tem nada de remotamente válido e merece que se responda com uma ida em peso às urnas.

Portanto, votem e levem a votar porque de outra forma é com esta maneira de olhar a vida com que nos teremos que conformar nos próximos tempos.

 


publicado por Afonso Azevedo Neves às 11:51
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

1 comentário:
De Paulo Ribeiro a 2 de Junho de 2009 às 19:21
nos dias que correm, neste "devagar depressa dos tempos" (h. melo ), presenciamos alianças insuspeitas, digo eu. para tanto, basta visitar este blogs à direita e ir aos da esquerda mais radical. todos nos lembramos que aquele esquerdalho do século XX, vladimir lenine , disse que "o fim justifica os meios", mas, ironicamente, não está longe do ponto de vista de alguns modernos utilitaristas, ufanos leitores de john stuart mill, e proponentes de uma ética consequencialista ": "a rectidão de um acto é determinada unicamente pelas suas consequências". para todos estes, não interessa nada a verdade que se esconde por debaixo da espuma. faz lembrar a história da viúva que se enamora do preso, não obstante ter morto a mulher à pancada, apenas, porque é um solteiro disponível perdoa-se o mal que causa pelo bem que sabe. não é? então, mas que tal seguirem a regra de ouro de tony soprano: lixa o próximo com o mesmo respeito com que gostarias de ser lixado, topas ó azevedo ?



Comentar post

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
26
27
28
29
30

31


posts recentes

...

Nas legislativas será de ...

O poder do agora

Missão Cumprida III

Missão Cumprida II

Missão Cumprida

Um retrato

Para todos

Ainda há muito trabalho a...

Socialistas grandes derro...

arquivos

Janeiro 2010

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

tags

todas as tags

Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds